top of page

POST EM DESTAQUE

  • Foto do escritorVitor Pinheiro

Mês do Meio Ambiente: Instituto Últimos Refúgios participa com palestra no Dia Mundial dos Oceanos


Arte de divulgação do evento


O calendário do Instituto não para no mês do meio ambiente. Desta vez, em comemoração ao Dia Mundial dos Oceanos e dos Oceanógrafos (8), o Instituto Últimos Refúgios marcou participação no evento Diálogos em Educação Ambiental nos Oceanos, promovido pelo Centro de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo.


Na ocasião, Caroline Reis, bióloga atuante em diversas frentes do instituto como os Projetos Vitória da Restinga, Ecofrade e Marsupiais, concedeu uma palestra em que compartilhou experiências no trabalho de educação ambiental, desde o ensino infantil até o superior.



Dentre os temas abordados, Caroline ressaltou a importância das metodologias de ensino para alunos com necessidades especiais. Ao falar sobre o Clube de Observadores da Natureza, atividade do Projeto Vitória da Restinga, ela explicou como as tarefas são realizadas com alunos cegos ou com deficiência visual.


“De primeira impressão a gente se pergunta: como levar alunos deficientes visuais para um clube de observadores? Nesses casos exploramos exclusivamente outros sentidos como o tato, que é essencial para a pessoa experienciar as sensações, sons e texturas daquele local e entender o que está sendo explicado”, concluiu Reis, que também ressaltou o procedimento adotado com crianças com autismo.

“Para ilustrar um ecossistema de maneira adequada, utilizamos um flanelógrafo, que é um cenário, onde o aluno precisa fixar os elementos de fauna e flora nos lugares adequados, o que com a instrução do educador, permite uma maior e mais efetiva interação da pessoa com o conteúdo apresentado”, terminou Caroline.



O diálogo aconteceu no formato online e contou com a presença de mais quatro palestrantes; Camilah Antunes Zappes, doutora em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (2011); Juliana Fernandes Botelho dos Santos, estudante de oceanografia da UERJ, estagiária do projeto StandUpet; Dr. Paulo Guilherme Vasconcelos de Oliveira, professor associado da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e representante no Conselho Gestor da APA de Fernando de Noronha e Emmanuelly Creio Ferreira, Bióloga e Mestra em Recursos Pesqueiros e Aquicultura- UFRPE e Professora de Ciências e Biologia. Confira como foi o evento:







Comments


bottom of page