top of page

POST EM DESTAQUE

  • Foto do escritorVitor Pinheiro

FESTIVAL ECOCULTURAL ÚLTIMOS REFÚGIOS: Edição Restinga 2023


Mosaico construído com material coletado em limpeza de praia durante o festival. Representação de uma Arraia / FOTO: Instituto Últimos Refúgios



No último fim de semana, nos dias 15, 17 e 18 de março, a praia de Camburi recebeu o primeiro Festival Ecocultural Últimos Refúgios. No primeiro ano, a temática do evento foi a RESTINGA; ambiente com fauna e flora nativas e necessárias em ambientes costeiros. A vegetação se encontra ao longo de toda a praia de Camburi.


O festival


Com os pilares baseados em cultura, sustentabilidade e conservação da natureza, o evento contou com mais de quinze atividades e movimentou centenas de participantes na praia da capital, além de 120 mil pessoas impactadas via internet.



Criança após a atividade de pintura corporal, realizada pelo projeto Vitória da Restinga / FOTO: Instituto Últimos Refúgios



Workshop para voluntários (15/03)


No dia 15 de março, a equipe Vitória da Restinga, projeto do Instituto Últimos Refúgios, conduziu a primeira atividade oficial do festival. Um workshop que teve como tema central, o ecossistema de restinga. A atividade, que foi realizada no Parque Botânico da Vale, teve o objetivo de formar voluntários para conduzir atividades no dia 18, na praia de Camburi, e encerrou com 10 candidatos ao voluntariado.



Equipe Vitória da Restinga e alunos durante formação no Parque Botânico da Vale/ FOTOS: Instituto Últimos Refúgios


Caminhada Ecológica/fotográfica (17/03)


Já a noite do dia 17 foi preenchida por uma Caminhada Ecológica Fotográfica Noturna, conduzida pelo fotógrafo de natureza e fundador do Instituto Últimos Refúgios, Leonardo Merçon. A expedição, que teve como objetivo principal a coleta de registros fotográficos das espécies encontradas pelo percurso, aconteceu no trecho norte da praia de Camburi e contou com 32 participantes durante o trajeto.

As imagens captadas foram registradas na plataforma online Inaturalist, que consiste em armazenar fotografias e catalogar novas espécies; trabalho que contribui com diversas pesquisas científicas pelo mundo. A área está localizada dentro da Baía das Tartarugas, primeira APA (Área de Proteção Ambiental) marinha de Vitória, que já conta com mais de 310 espécies, de fauna e flora, registradas e identificadas pela equipe do Programa de Conservação da Baía das Tartarugas e seus colaboradores.



Registro de espécies em Camburi, próximo a Praia das Pedras/ FOTOS: Leonardo Merçon e Vitor Nogueira


“Nossa ideia foi levar as pessoas para uma caminhada por um lugar pouco conhecido em Vitória, em especial durante a noite. Encontramos espécies muito interessantes como anêmonas, peixes de diversas espécies, estrelas do mar, entre outras. Graças a nossa caminhada ecológica conseguimos ultrapassar o número de 310 espécies registradas na região da Baía das Tartarugas no Inaturalist, o que é um feito incrível”, disse Leonardo Merçon que deixa o convite para todos que tiverem registros na Baía das tartarugas, hospedarem suas fotos em inaturalist.org.



Anêmonas encontradas próximo à maré / FOTOS: Instituto Últimos Refúgios


Evento EcoCultural (18/03)


No sábado, dia 18, as areias de Camburi foram tomadas pela presença de mais de 400 pessoas, que aproveitaram uma programação com mais de quinze atividades, entre educação, música, dança e outras, todas em função da conservação do meio ambiente, reforçando a temática do festival, a restinga.


Por meio da proteção de espécies nativas, a restinga de Camburi irá proporcionar um ecossistema mais saudável e consequentemente, uma melhor qualidade de vida para a população.



FOTOS: Instituto Últimos Refúgios


Entre momentos de meditação, atividades físicas e massagens, o público acompanhou de perto os shows do cantor Luiz Magnago e da banda KillJoy que embalaram a tarde na praia de Camburi.


As atividades da Edição Restinga do Festival Ecocultural Últimos Refúgios, transitaram pelos âmbitos educacionais e culturais, algumas delas foram:

Workshop para voluntários, caminhada ecológica fotográfica; oficinas educativas; aulas de dança e yoga; atividades esportivas; limpeza de praia; atrações musicais, atividades para as crianças na forma de jogos educativos com a temática Restinga, dança com a mascote Atena (coruja-buraqueira), pintura corporal (com os amigos da restinga), entre outras.



FOTOS: Instituto Últimos Refúgios



Ao final do dia, a coordenadora do Festival, Iasmin Macedo, subiu ao palco para agradecer e passar uma mensagem representativa do evento.


“Temos que preservar os oceanos, a restinga e a mata atlântica, transformar a conservação em um hábito. Essa é a mensagem que nós do Instituto Últimos Refúgios queremos passar e acreditar que é possível atrelar tudo isso com alegria, cultura e felicidade”, concluiu Iasmin que é presidente do Instituto Últimos Refúgios.




FOTOS: Instituto Últimos Refúgios



Confira nosso vídeo oficial do Evento abaixo:




Faça o download do relatório de atividades:

Relatório FestivalECOUR 2023
.pdf
Fazer download de PDF • 27.38MB

O Instituto Últimos Refúgios gostaria fazer um agradecimento especial a todos que tornaram possível a realização do Festival Ecocultural.


Realização:

Instituto Últimos Refúgios


Patrocínio,


Apoio


Parceria:

Projeto Vitória da Restinga, Projeto Marsupiais e Projeto Baía das Tartarugas, Bombeiros, Salvamar, Marinha do Brasil, Shopping Vitória, IPRAM, AcquaSub, MedicFisio, Marzen, 3D Centro de Treinamento, J3 Academia, Fitlife Slackline, Ripple, Borana, Cristal Graffiti, Voxx, Supermercados Extrabom, Rei do Coco, MP Publicidade, Projeto Caiman, Laselv/UVV, Ana Sanches (Artesanato), Professor Rafael Bini, Brenda Barcelos (Prof Forró), DJ Ariana Caiado, Luiz Magnago, Banda Kill Joy, Vale, Prefeitura Municipal de Vitória.


Komentarze


bottom of page