top of page

POST EM DESTAQUE

  • Foto do escritorVitor Pinheiro

Difusão científica: material do Instituto é implementado em aulas de escola na Serra



Alunos durante aula produzindo a representação de um teiú (Salvator merianae) / FOTO: Andreíve Bernabé

Propagar a sensibilização ambiental é uma das principais frentes do Instituto Últimos Refúgios, que realiza essa tarefa por meio de diversas formas, como produtos culturais, atividades externas e difusão científica na internet. Foi assim que o professor, Andreíve Bernabé, teve acesso ao conteúdo do Projeto Marsupiais e começou a utiliza-lo em suas aulas de artes, no Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Clarindo Penha, em Novo Porto Canoa, Serra - ES. Por ser próxima de um Cinturão Verde (zona florestal que circunda a cidade), a incidência de espécies como o gambá-de-orelha-preta é muito comum em meio à comunidade onde fica localizada a escola, seja nas casas, ou nas próprias dependências da instituição de ensino. Por falta de informação, a situação gera conflitos com os moradores.

Atividades baseadas em conteúdos do Projeto Marsupiais / FOTOS: Andreíve Bernabé

"O CMEI é vizinho do Cinturão Verde, então a ocorrência do gambá-de-orelha-preta e de outros amiguinhos é muito comum mas, infelizmente, nem sempre acaba bem. Por esse motivo que comecei a trabalhar a educação ambiental com as crianças", explicou o professor, que já adota esse tipo de abordagem nas aulas há cinco anos. Como embasamento teórico e ilustrativo, Andreíve utiliza materiais publicados no site e redes sociais do Instituto Último Refúgios, para aplicar atividades de pintura, modelagem e escultura com os alunos, todas baseadas nos animais encontrados no Cinturão Verde.

Algumas das esculturas finalizadas / FOTOS: Andreíve Bernabé


Projeto Marsupiais O Projeto Marsupiais vem desenvolvendo e planejando o trabalho de resgate e reabilitação dos marsupiais que necessitem de cuidados. Este trabalho acontece inicialmente nas cidades da Grande Vitória, no Espírito Santo.

  Com auxílio de parcerias, pretendemos realizar o resgate e deslocamento do animal até um centro de tratamento, para que o mesmo possa ser avaliado por especialistas, indicando assim o estado de saúde do animal e os cuidados necessários.

 

Para a reabilitação, pretendemos avaliar as metodologias já utilizadas e adaptá-las, caso necessário, para que os marsupiais possam ser soltos na natureza com maiores chances de sobrevivência. Ainda nesse sentido, queremos capacitar voluntários para realizar os cuidados e a reabilitação dos animais, além de criar um banco contatos de pessoas capacitadas e regularizadas para realizar esse tipo de atividade.

Por ser uma organização sem fins lucrativos, o Instituto Últimos Refúgios depende de doações para dar continuidade aos projetos em desenvolvimento. Para o Projeto Marsupiais não é diferente. Saiba como contribuir com as atividades do projeto clicando aqui.


Aplicação de conteúdo teórico nas aulas / FOTOS: Andreíve Bernabé

Comments


bottom of page