POST EM DESTAQUE

Foto do U.R. ganha concurso no Instagram

10/07/2019

1/7
Please reload

Não à redução da Área de Proteção Ambiental do Mestre Álvaro!

 

 

Já foi um grande retrocesso o plano do contorno do Mestre Álvaro, o novo traçado para a BR-101, que promoverá o isolamento da área do Mestre Álvaro do corredor florestal da região serrana do ES, impactando a biodiversidade, além de promover impactos nos solos e drenagem da região. O problema de alto fluxo do veículos, baixa velocidade e segurança viária da BR-101 na Serra poderia ser resolvido com novas faixas e alguns viadutos no traçado original, tornando o trânsito fluído e contínuo. Mas, infelizmente, optaram por um projeto de expansão do uso e ocupação das terras da área remanescente verde da Grande Vitória, tendo como vetor o contorno do Mestre Álvaro.

 

É nessas horas que tenho vergonha dos políticos do ES, pois negligenciam o meio ambiente, justamente na terra do Patrono da Ecologia no Brasil, o capixaba Augusto Ruschi. Ruschi, na primeira metade do século XX, foi um dos proponentes da demarcação da área do Mestre Álvaro como uma das reservas florestais do ES. A primeira demarcação dessa unidade de conservação ocorreu 1976, mas como Reserva Biológica e Parque Florestal, categorias de proteção integral. A condição de APA e a delimitação atual foi dada em 1991, passando assim de categoria de proteção integral para uso sustentável.

 

 

Ao invés dos impactos ambientais do plano do contorno do Mestre Álvaro serem mitigados e compensados, através da ampliação da sua área e da mudança de sua categoria de APA para uma categoria proteção e manejo mais restritiva, e que confira melhor uso público (considerando a vocação da área para o turismo e os serviços ecológicos prestados, como na manutenção do clima e na drenagem pluvial da Grande Vitória), como a categoria de Parque Estadual, a proposta infeliz agora é reduzir 1/3 da área total dessa unidade de conservação.

 

 

A área do Mestre Álvaro não deveria servir à especulação de políticos e poderosos, mas sim servir à manutenção dos serviços ecológicos/ambientais que presta a todos nós capixabas. Serviços esses garantidos hoje pelos esforços daqueles que no passado pensaram em nós, no momento em que resolveram determinar a proteção daquela área. Devemos legar pelo menos o que foi defendido até agora também às próximas gerações, e com mais esforços melhorar a proteção do Mestre Álvaro, não retroceder ainda mais.

 

* Texto de Aureo Banhos, Professor da Universidade Federal do Espirito Santo - UFES.

* Fotografias de Frederico Pereira.

 

Acompanhe também o Instituto Últimos Refúgios nas mídias sociais.

Facebook - www.facebook.com/ultimosrefugios

Youtube - www.youtube.com/ultimosrefugios

 

O Instituto Últimos Refúgios é uma organização sem fins lucrativos na qual os participantes são voluntários. Se gosta de nosso trabalho e quer que ele continue, saiba como colaborar no link: PARTICIPE

 

"Inspirando pessoas, promovemos mudanças!"

Please reload

Store_UltimosRefugios.png

Somos uma organização sem fins lucrativos. Por isso dependemos de doações para manter viva a luta em prol do meio ambiente. Sua colaboração mensal garante a continuidade e a independência do nosso trabalho.

Post_amigos_do_ultimos_refugios01.jpeg

Quer receber novidades? - Assine a newsletter

CALL US:

+55 (27) 3022-1667

Rua Humberto Balbi - 21 - Ed. Renê Descartes - sala 208 -

Jardim Camburi - Vitória, ES - Brazil

2006-2019 © Últimos Refúgios - All rights reserved

  • Facebook - Últimos Refúgios
  • YouTube - Últimos Refúgios
  • Instagram - Últimos Refúgios
  • Twitter - Últimos Refúgios