top of page

POST EM DESTAQUE

  • Foto do escritorVitor Pinheiro

Sensibilização ambiental em escolas como parte das atividades do projeto de livro sobre a conservação da Baía das Tartarugas


Apresentação dna escola EMEF Arthur da Costa e Silva / FOTO: Laiz Pontes



Ao longo dos meses de outubro e novembro a equipe do Projeto de Conservação da Baía das Tartarugas realizou as apresentações que fazem parte das atividades do projeto do livro "Baía das Tartarugas: Riqueza marinha na capital do Espírito Santo", previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2024.


Os contemplados foram alunos de instituições do ensino municipal de Vitória-ES e da Fundação Beneficente Praia do Canto, totalizando cerca de 325 pessoas sensibilizadas quanto à Área de Preservação Ambiental da capital. O trabalho foi realizado pelas biólogas Caroline Reis e Laiz Pontes e passou por um total de 13 salas de aula, nas escolas EMEF Adão Benezath, EMEF Arthur da Costa e Silva, EMEF Marechal Mascarenhas de Moraes, além da FBPC. 



Bióloga Caroline Reis apresentando a biodiversidade da APA / FOTO: Laiz Pontes



Na apresentação foram passados conteúdos como uma introdução, explicando o que é a Área de Preservação Ambiental (APA) Baía das Tartarugas, assim como a apresentação da Unidade de Conservação, a biodiversidade e produtos culturais relacionados à área. 


Ao final da apresentação os alunos tiveram um momento para, com uma representação artística, indicarem coisas que querem ver na APA. O resultado foram variados tipos de expressão, como desenhos, músicas e poesias.


Essas ações estavam previstas no Projeto do livro "Baía das Tartarugas: Riqueza marinha na capital do Espírito Santo" e tem o objetivo de incentivar a conservação e o uso sustentável da APA Baía das Tartarugas.



Momento de exprssões artísticas / FOTOS: Laiz Pontes


O Livro "Baía das Tartarugas: Riqueza marinha na capital do Espírito Santo", é uma realização do Instituto Últimos Refúgios por meio do Projeto de Conservação da Baía das Tartarugas, com o patrocínio do Grupo Águia Branca e o apoio da Grafitusa, em parceria com a Prefeitura Municipal de Vitória. A execução deste trabalho foi viabilizada através da Lei de Incentivo à Cultura Capixaba (LICC), promovida pela Secretaria da Cultura (Secult).









Comments


bottom of page