POST EM DESTAQUE

"Ao nosso redor": Linha da Cultura, do Metrô de SP, apresenta animais ameaçados de extinçã

No mês do Meio Ambiente, a “Linha da Cultura”, projeto cultural do Metrô de São Paulo, lançou quatro exposições fotográficas para celebrar a biodiversidade brasileira. O Instituto Últimos Refúgios contribuiu com a mostra “Ao nosso redor”, que revelou espécies de animais da Mata Atlântica ameaçadas de extinção.


Clique na imagem e acesse a exposição completa.

A exposição é uma parceria entre o fotógrafo ambiental Leonardo Merçon, o biólogo Thiago Marcial de Castro e a pesquisadora do Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA), Dra. Flávia Guimarães Chaves.



ORGANIZAÇÃO

O tema foi escolhido por Thiago Marcial, que já conhecia o trabalho de Flávia na organização da nova “lista de espécies ameaçadas de extinção do Espírito Santo”. Após o convite, a pesquisadora sugeriu a participação de Leonardo Merçon, fotógrafo de natureza do Espírito Santo.


“Conheci o trabalho do Leonardo quando ele, gentilmente, cedeu inúmeras imagens para a nova lista de espécies ameaçadas que ajudei a organizar”. O livro, com lançamento previsto para final de 2020, trará a atualização dos dados sobre animais em estado de vulnerabilidade da Mata Atlântica capixaba. “Já éramos amigos, fomos lembrando um do outro e nos recrutando para montar a exposição”, completa a bióloga.


O acervo contempla jaguatiricas, emas, muriquis, animais marinhos - como peixes-bois e tartarugas - e diversas espécies de aves. As fotografias capturam a essência destes animais em habitat natural e visam, além de apresentar espécies vulneráveis do bioma, levantar reflexões sobre a importância da natureza e sensibilizar pessoas em prol da conservação.




QUESTÃO AMBIENTAL

Atualmente, o Brasil possui cerca de 1170 espécies de fauna ameaçadas de extinção. A problemática é causada, em grande parte, por atividades antrópicas que impactam a vida selvagem, como agricultura, pecuária, exploração de recursos naturais e ocupação de áreas para desenvolvimento urbano.


A degradação ambiental impulsionada por estas atividades promove o desequilíbrio de ecossistemas e, consequentemente, a extinção de muitas espécies de fauna e flora. Com a perda de seus habitats, muitos animais migram para outras regiões em busca de recursos de subsistência, mas acabam morrendo na mão de caçadores, em brigas por território ou pela escassez de alimento.


A classificação das espécies “ameaçadas de extinção” baseia-se na quantidade de habitat disponível em relação ao número de indivíduos na natureza. As categorias dividem-se em "criticamente ameaçada”, “em perigo” e “vulnerável”.



SENSIBILIZAÇÃO

A fotografia de natureza é uma poderosa ferramenta de sensibilização ambiental. “As pessoas só protegem o que sabem que existe” e é por isso que o Instituto Últimos Refúgios trabalha para (re)aproximar ‘sociedade e natureza’ por meio do audiovisual e produtos artístico-culturais sobre a biodiversidade capixaba.

O Instituto Últimos Refúgios é uma organização sem fins lucrativos na qual os participantes são voluntários e precisa de recursos para financiar as suas atividades. Se gosta de nosso trabalho e quer que ele continue, saiba como colaborar clicando na imagem abaixo ou no link: PARTICIPE.


"Inspirando pessoas, promovemos mudanças!"


Também acompanhe o Instituto Últimos Refúgios nas mídias sociais.





Somos uma organização sem fins lucrativos. Por isso dependemos de doações para manter viva a luta em prol do meio ambiente. Sua colaboração mensal garante a continuidade e a independência do nosso trabalho.

Post_amigos_do_ultimos_refugios01.jpeg

Quer receber novidades? - Assine a newsletter

CALL US:

+55 (27) 3022-1667

Rua Humberto Balbi - 21 - Ed. Renê Descartes - sala 208 -

Jardim Camburi - Vitória, ES - Brazil

2006-2019 © Últimos Refúgios - All rights reserved

  • Facebook - Últimos Refúgios
  • YouTube - Últimos Refúgios
  • Instagram - Últimos Refúgios
  • Twitter - Últimos Refúgios