POST EM DESTAQUE

Foto do U.R. ganha concurso no Instagram

10/07/2019

1/7
Please reload

Impactos dos fogos de artifício sobre os animais.

Usados há milhares de anos pelos chineses para afugentar maus espíritos e posteriormente em celebrações e festejos pelo mundo todo, os fogos de artifício perturbam não somente animais domésticos, bebês, crianças pequenas e alguns idosos como também causam inúmeros desconfortos na vida selvagem, podendo até provocar a morte de muitas espécies de animais. O som ensurdecedor e o brilho intenso emitidos em shows pirotécnicos são fontes de perturbação para inúmeras espécies de animais domésticos e silvestres no mundo todo.

 

Foto: Leonardo Merçon

 

 

É do conhecimento de todos que os animais domésticos e de criação se afligem bastante com o barulho das explosões de fogos de artifício. Há relatos de cães que fugiram, se machucaram e tiveram ataques de pânico e desmaios durante um show pirotécnico nas proximidades. Os ouvidos super sensíveis dos cães e dos gatos, bem como de muitos animais silvestres, tornam o ruído dos estouros muito mais perturbador e assustador. E há os casos de pets que apresentam problemas neurológicos ou cardíacos. O estresse e o medo podem causar vômitos, falta de ar, convulsões e arritmias cardíacas nesses casos.

 

 

Foto: Leonardo Merçon 

 

As consequências desse tipo de estresse em animais domésticos é fácil de ser percebida, verificada e estudada. Mas como determinar os impactos causados à fauna silvestre? Como os shows pirotécnicos acontecem à noite, as respostas comportamentais dos animais são difíceis de serem percebidas e quantificadas. Para conseguir mensurar adequadamente e fundamentar as evidências dos efeitos negativos dos fogos de artifícios sobre as vida selvagem, pesquisadores holandeses utilizaram um radar meteorológico, que foi adaptado para localizar aves de grande tamanho corporal, como gansos. Os dados coletados em três réveillons consecutivos demonstraram que após a meia noite estas aves levantaram vôo, muitas permanecendo em torno dos 500 metros de altitude (quando o usual é até 100 metros) e a agitação durou cerca de 45 minutos. Algumas destas aves voaram muitos quilômetros antes de pousar e descansar. Isso sem dúvida gerou uma carga muito grande de estresse nesses animais.

 

Em 2012, uma pequena cidade do Arkansas, EUA, foi manchete quando centenas de tordos-sargentos (Agelaius phoeniceus) foram encontrados mortos após o réveillon. Fatos semelhantes ocorreram na Louisiana e na Suécia. E o problema se repete em outras comemorações. Em 2007 pesquisadores registraram que um grande número de aves marinhas abandonou seus ninhos após as celebrações do dia da independência em Gualala, EUA. Apesar de muito protesto, os fogos foram proibidos nesta localidade em 2008. A cidade de Monrovia, na California-USA, também proibiu o uso de fogos de artifício por diversas razões, dentre elas incêndios e acidentes.

 

 

Mãe-da-lua (Nyctibius griseus) . Foto: Leonardo Merçon

 

Além do problema da poluição sonora intensa e das consequências desagradáveis e até mesmo trágicas causadas pelos ruídos da explosão, o processo de fabricação dos fogos e também a sua queima liberam percloratos, que contaminam o ar e os corpos d’água. Estas substâncias inibem o funcionamento da glândula tireóide, alterando o crescimento, desenvolvimento e metabolismo de várias partes do organismo dos animais que entram em contato com este poluente. Seus efeitos são conhecidos tanto em animais silvestres como em humanos.

 

 

 Capivara registrada em Cariacica, município do Espírito Santo, Brasil. Foto: Leonardo Merçon

 

 

Acreditamos que a proibição de shows pirotécnicos seja uma meta impossível de se cumprir mas é possível pensar em soluções que minimizem os impactos na saúde e bem estar das pessoas e seus pets e na vida selvagem. Em casa, procure deixar livre o acesso a locais onde os animais de estimação possam se esconder e tente abafar o som com cobertores nas portas e janelas; se possível, não deixe o animal sozinho. Outras medidas que podem ser adotadas são instalar os fogos de artifício bem longe de centros residenciais e proibir a realização de shows pirotécnicos em localidades próximas a áreas de preservação, pois além do impacto para a fauna existe sempre o risco de incêndios. Outra medida interessante para minimizar o impacto à avifauna seria concentrar mais a queima de fogos. Assim, as aves teriam mais chances de encontrar um lugar calmo e seguro, em vez de ficarem voando de um lado para o outro, assustadas por barulhos que vêm de diferentes direções.

 

 

Nós da equipe do Instituto Últimos Refúgios desejamos a todos boas festas e feliz ano novo! Curtam com responsabilidade e compromisso com o bem estar de todos. E que em 2018 nossas esperanças por um mundo mais justo e igualitário para todos os seres nele viventes possam ser renovadas.

 

Foto: Leonardo Merçon 

 

 

* Texto de Cristina Zampa Sanchez, Bióloga e Educadora Ambiental, voluntária do Instituto Últimos Refúgios.

 

* Foto de Leornado Merçon, fotógrafo de natureza e conservação, voluntário do Instituto Últimos Refúgios (Instagram - @leonardomercon).

 

Acompanhe também o Instituto Últimos Refúgios nas mídias sociais.

Facebook - www.facebook.com/ultimosrefugios

Youtube - www.youtube.com/ultimosrefugios

 

O Instituto Últimos Refúgios é uma organização sem fins lucrativos na qual os participantes são voluntários. Se gosta de nosso trabalho e quer que ele continue, saiba como colaborar no link: PARTICIPE

 

"Inspirando pessoas, promovemos mudanças!"

 

 

REFERÊNCIAS

 

https://www.peta.org/blog/mass-bird-deaths-end-fireworks-displays

 

http://www.bbc.com/news/world-us-canada-12105157

 

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2081279/Dead-blackbirds-deliberately-targeted-New-Years-Eve-fireworks.html

 

http://apassarinhologa.com.br/impactos-fogos-artificio-aves

 

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2014/12/animais-silvestres-sao-preparados-para-barulho-da-queima-de-fogos.html

 

http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/mundo-pet/noticia/2016/12/veterinaria-da-dicas-para-amenizar-efeitos-dos-fogos-de-artificio-nos-pets.html

 

https://www.anda.jor.br/2016/07/fogos-de-artificio-prejudicam-animais-silvestres-e-domesticos-em-piracicaba-sp

 

http://www.audubon.org/news/do-fireworks-cause-bird-deaths-what-do-fourth-july

 

http://www.audubon.org/news/are-fireworks-dangerous-birds

 

http://wildlifearticles.co.uk/what-fireworks-and-bonfires-really-mean-for-wildlife

 

Michael A. Harbrow, Gordon R. Cessford and Bronek J. Kazmierow. The impact of noise on recreationists and wildlife in New Zealand’s natural areas. A literature review. Science for conservation, 314. November 2011, New Zealand Department of Conservation. Disponível em: http://www.doc.govt.nz/Documents/science-and-technical/sfc314entire.pdf.

 

Shamoun-Baranes, J., Dokter, A., van Gasteren, H., van Loon, E., Leijnse, H., & Bouten, W. (2011). Birds flee en mass from New Year’s Eve fireworks Behavioral Ecology, 22 (6), 1173-1177 DOI: 10.1093/beheco/arr102.

 

Utley, Sarah Jane. (2002) Perchlorate exposure and effects in wildlife. Tese de Mestrado, Texas Tech University. Disponível em: http://repositories.tdl.org/ttu-ir/bitstream/handle/2346/9121/31295017084079.pdf?sequence=1.

 

Vieria, Carlos Eduardo Carrusca; et al. (2012) Os bastidores da produção de fogos de artifício em Santo Antônio do Monte: degradação das condições de trabalho e saúde dos pirotecnistas. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 15(1), 135-152. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1516-37172012000100010&script=sci_arttext.

 

Capilé, Karynn Vieira; Lima, Mariana Cortes de; Fischer, Marta Luciane. Environmental Bioethics: reflections on the use of fireworks and its consequences for animals. Revista Bioethikos- Centro Universitário São Camilo - 2014;8(4):406-412. DOI: 10.15343/1981-8254.20140804406412.

 

 

 

Please reload

Store_UltimosRefugios.png

Somos uma organização sem fins lucrativos. Por isso dependemos de doações para manter viva a luta em prol do meio ambiente. Sua colaboração mensal garante a continuidade e a independência do nosso trabalho.

Post_amigos_do_ultimos_refugios01.jpeg

Quer receber novidades? - Assine a newsletter

CALL US:

+55 (27) 3022-1667

CHOOSE YOUR LANGUAGE:

Rua Humberto Balbi - 21 - Ed. Renê Descartes - sala 208 -

Jardim Camburi - Vitória, ES - Brazil

2006-2019 © Últimos Refúgios - All rights reserved

  • Facebook - Últimos Refúgios
  • YouTube - Últimos Refúgios
  • Instagram - Últimos Refúgios
  • Twitter - Últimos Refúgios