TEARS OF THE SWEET RIVER

With fotos and videos we want to give a voice to the victims of the Rio Doce tragedy. 

With fotos and videos we want to give a voice to the victims

of the Rio Doce tragedy. 

We believe in the power of our society and children to make this world a better place for future generations. With this project we, the Instituto Últimos Refúgios, want to report and inform about the Rio Doce environmental catastrophe, because the victims and environment continue to suffer the consequences.

 

With the project “Lágrimas do Rio Doce” (Tears of the Sweet River) we want to produce a digital collection of photographs, videos and interviews, featuring the reality of local wildlife and inhabitants, as well as show that unsustainable development and the valorization of money over life, comes at a price too high to pay. Our material will be transformed into cultural products, exhibitions, articles, videos etc., in order to reach the greatest possible number of people around the world.

 

If you want to help, but are not quite sure how, support this project. We need to unite people who think alike and who want to support the positive changes we all want to see in our world. Help us to raise enough money to reach the greatest possible number of children. They are our future, and if we want to change it for the better, conscious and more sustainable attitudes and actions have to be taken now.

 

 

 

 

 

Until now, the project has been financed by our own team and small donations of some friends. But we know that, with your help, we can inspire change. Be a part of this campaign by donating and sharing the project with your friends, family and on your social media, so that more people get involved in the movement. Give voice to the victims of the Rio Doce tragedy!

 

TOGETHER WE ARE STRONG.

VIDEOS UNTIL NOW

PICTURES FROM THE LAST EXPEDITIONS

PUBLICATIONS

Transparently and independently dissemination of this environmental catastrophe in the media .

Mud disaster in Brazil
ONU Human Rights - Mud disaster in Brazil
ONU pede ‘acesso urgente’ à água seg
ONU Brasil - Desastre em Mariana: Especialista da ONU pede ‘acesso urgente’ à água segura para consumo
Barro, lágrimas y muerte
Barro, lágrimas y muerte en el peor desastre ecológico de América Latina.
Fotógrafo percorre dez cidades acomp
Fantástico - Fotógrafo percorre dez cidades acompanhando a lama no Rio Doce
Lágrimas do Rio Doce
Em cada paisagem, cenários de tristeza num rio que já foi considerado um dos locais de maior biodiversidade do mundo. Hoje, além do assoreamento, poluição, seca, destruição de nascentes e derrubada das matas ciliares, vemos o Rio Doce entre o céu e a lama.
Lama, lágrimas e morte
BBC - Lama, lágrimas e morte: a jornada de fotógrafo no Rio Doce
Respingos de vida no Rio Doce
Desde o rompimento da barragem da mineradora Samarco em Mariana (MG), no dia 05 de novembro de 2015, acompanhei de perto as consequências do desastre e seus impactos pelo Rio Doce no Espírito Santo. Juntamente com os fotógrafos Tadeu Bianconi e Leonardo Merçon, passei mais de 20 dias em campo registrando a paisagem inóspita de um rio que mudou de cor. Eram muitos peixes mortos, pescadores desesperados e uma população mobilizada para salvar os peixes nos locais em que a lama de rejeitos ainda não
'perdeu vida para a lama’
BBC - A história por trás da foto do pescador que 'perdeu vida para a lama’
Depoimento do pescador Benilde
BBC - Vídeo com depoimento do pescador Benilde, de Aimorés/MG.
Renda mensal para pescadores e r
BBC - Samarco vai pagar renda mensal a 11 mil pescadores e ribeirinhos, diz MPT
Clipe "Cacimba de Mágoa"
Falamansa toca a canção 'Cacimba de Mágoa' no palco do Encontro, apresentado por Fátima Bernardes
Mais lidas do dia: 12/novembro/2015
G1 NACIONA - Veja as notícias mais lidas no G1 nesta quinta-feira (12):
Pescadores fazem força-tarefa
Cataca Livre - Pescadores fazem força-tarefa para tentar salvar os peixes da enxurrada de lama em Mariana
Série de fotos impressionante
Hyperness - Série de fotos impressionante registra os avanços da lama no Rio Doce
história do pescador que 'perdeu a v
De um lado, o dinheiro emergencial pago a moradores de distritos cobertos pela lama em Mariana. De outro, o decreto presidencial que libera o uso de fundos do FGTS para trabalhadores formais afetados. No vácuo entre eles, estão pescadores, quilombolas, índios e pequenos agricultores que perderam suas fontes de sustento - e não recebem qualquer apoio financeiro desde então.
ONU sobre Mariana: "debate não foi p
Atenção dada ao desastre ambiental de Mariana não foi proporcional à dimensão da tragédia.
A história por trás da foto do pesca
De um lado, o dinheiro emergencial pago a moradores de distritos cobertos pela lama em Mariana. De outro, o decreto presidencial que libera o uso de fundos do FGTS para trabalhadores formais afetados. No vácuo entre eles, estão pescadores, quilombolas, índios e pequenos agricultores que perderam suas fontes de sustento - e não recebem qualquer apoio financeiro desde então.
Lama, lágrimas e morte: a jornada de
Equipe descreve impactos 'chocantes' e 'assustadores' do maior desastre ambiental da história brasileira
Une catastrophe écologique détruit l
PAUSE CAFEIN FRANCE - 13 morts, 80 000 personnes à la rue et des milliers de kilomètres carrés de forêt et d'eau dévastés
Lama tóxica prejudica
Lama tóxica prejudica mais o Espírito Santo do que Minas
Destruição no Rio Doce
Estadão - Exposição retrata destruição no Rio Doce após a chegada da lama
'pobres habitantes do Rio Doce'
ESTADO DE MINAS - Nesta semana a lama chegou ao litoral do Espírito Santo, deixando pelo caminho cenas tristes de destruição
Fotógrafo registra danos ambientais
Fotógrafo registra danos ambientais após desastre em Mariana (MG)
Lama, lágrimas e morte: a jornada de
Em expedição de emergência, equipe descreve impactos 'chocantes' e 'assustadores' do maior desastre ambiental da história brasileira.
Resgatar peixes antes de lama chegar
Samarco deve resgatar peixes antes de lama chegar ao ES, diz governo
'Difícil fotografar"
G1 - 'Difícil fotografar com olhos cheios de lágrima', diz capixaba sobre Rio Doce
Lama de barragem da Samarco chega ao
Além de ambiental, a chegada da lama à Bahia deve causar impactos econômicos significativos por se tratar de uma das principais regiões turísticas do Brasil
Lama ainda vaza em Mariana
Cinco meses após tragédia, lama ainda vaza em Mariana
"Isso é um suicídio coletivo"
Tribuna Online - "Isso é um suicídio coletivo"
‘Difícil fotografar com olhos cheios
O fotógrafo capixaba Leonardo Merçon, do Instituto Últimos Refúgios, foi a Governador Valadares, em Minas Gerais, e registrou a situação do Rio Doce após a passagem da lama proveniente das barragens de rejeitos rompidas em Mariana, no estado mineiro. “Foi difícil fotografar com os olhos cheios de lágrima”, disse Merçon.
COMEÇAR DO ZERO
Somente o esforço coletivo é capaz de reconstruir áreas afetadas por tragédias, como Mariana
Patrimônios e litoral em risco: como
Um desastre ambiental e social que altera a vida de milhões de pessoas, mata um rio, condena a área de maior biodiversidade marinha do país, interdita praias, afeta parques e destrói parte do patrimônio histórico de uma cidade traz também efeitos no turismo. Consequentemente, compromete a economia de regiões que dependem, em maior ou menor grau, do fluxo de viajantes.
Show More
Store_UltimosRefugios.png

Somos uma organização sem fins lucrativos. Por isso dependemos de doações para manter viva a luta em prol do meio ambiente. Sua colaboração mensal garante a continuidade e a independência do nosso trabalho.

Post_amigos_do_ultimos_refugios01.jpeg

Quer receber novidades? - Assine a newsletter

CALL US:

+55 (27) 3022-1667

CHOOSE YOUR LANGUAGE:

Rua Humberto Balbi - 21 - Ed. Renê Descartes - sala 208 -

Jardim Camburi - Vitória, ES - Brazil

2006-2019 © Últimos Refúgios - All rights reserved

  • Facebook - Últimos Refúgios
  • YouTube - Últimos Refúgios
  • Instagram - Últimos Refúgios
  • Twitter - Últimos Refúgios