top of page

POST EM DESTAQUE

  • Foto do escritorVitor Pinheiro

Vitória da biodiversidade capixaba: lista de espécies ameaçadas é atualizada no ES


Macaco Muriqui, animal em estado crítico de ameaça / Foto: Leonardo Merçon
Macaco Muriqui, animal em estado crítico de ameaça / Foto: Leonardo Merçon

Após trabalho intenso da Frente Parlamentar de Conservação da biodiversidade Capixaba, junto ao Instituto Últimos Refúgios e demais organizações não governamentais (ONGs) ligadas ao meio ambiente, a lista de espécies ameaçadas no Espírito Santo foi atualizada.


Segundo a nova lista, divulgada no último dia 28, agora o estado tem 1874 espécies sob ameaça de extinção, sendo 444 delas correspondentes à fauna e 1430 à flora. A lista, que não era atualizada desde 2005, foi uma produção do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), coordenados pelo Instituto Nacional da Mata Atlântica (INMA).


A presidente do UR, Yasmin Macedo, evidenciou que a atualização da lista é importante para incentivar novos pesquisadores e disseminar conhecimento para proteger espécies em estado mais crítico. "A nova lista nos dá mais conhecimento para melhor preservar as espécies em estado mais crítico, que muitas vezes podem ser as chamadas 'guarda-chuva', aquelas que interferem direta e indiretamente na preservação de outras", explicou a pesquisadora, que também chamou a atenção para o surgimento de novas espécies.


"Muitas vezes essa demora na atualização dos dados de risco de extinção, não nos deixa ciente do surgimento de novas espécies, que geralmente já nascem em perigo crítico", concluiu a presidente.



Mutum-de-bico-vermelho, ave que corre risco de extinsão / Foto: Leonardo Merçon

O deputado Fabrício Gandini, que participou ativamente das discussões da pauta, demonstrou sua satisfação pelas redes sociais. "Um passo importante no reconhecimento da necessidade de proteger a diversidade biológica do solo capixaba. Vamos continuar trabalhando pela causa, na busca por melhorias e investimentos na preservação do meio ambiente", publicou o deputado, que é presidente da Frente Parlamentar de Conservação.


Vale lembrar que em agosto deste ano, diretor e presidente do instituto estiveram na Assembleia Legislativa (Ales) para discutir sobre o assunto. Na ocasião, representantes de 10 organizações


244 visualizações

Comments


bottom of page