POST EM DESTAQUE

Foto do U.R. ganha concurso no Instagram

10/07/2019

1/7
Please reload

Uma estrada no caminho

July 3, 2016

Por que os animais silvestres atravessam as estradas?

Na verdade são as estradas que atravessam as áreas e rotas naturais dos animais, utilizadas por eles há milhares de anos. O caso da rodovia BR-101 na Reserva Biológica de Sooretama não é diferente.

 

Onça-parda atropelado (https://youtu.be/U6io6QdAVhQ)

 

A BR-101 foi estabelecida nas décadas de 1960 e 1970, à revelia da legislação ambiental, atravessando a Reserva Biológica de Sooretama. Um trecho de aproximadamente 5 quilômetros da BR-101 cortou a Reserva, dividindo a unidade em dois blocos de floresta, fragmentando as populações silvestres. Além disso, aproximadamente 20 quilômetros dessa rodovia também cortou todo o complexo florestal da paisagem do entorno da Reserva. O resultado é que diariamente dezenas de animais morrem atropelados na região, um problema que se agrava dia após dia com a intensificação do tráfego de veículos. Grandes animais, como a onça-pintada, a onça-parda, a anta e o gavião-real, e outras espécies ameaçadas, compõem a lista de vítimas dessa rodovia. No entanto, a maioria são pequenos vertebrados, como morcegos, anfíbios e passarinhos.

 

Alguns animais escapam de serem atropelados, utilizando, de forma oportuna, as estreitas estruturas de drenagem pluvial sob pista para atravessar a estrada. Esse é o caso das jaguatiricas, que usam essas estruturas com bastante frequência para passar de um bloco de floresta ao outro. Entretanto, algumas foram vistas atropeladas.

 

 Ainda que algumas espécies pareçam superar os obstáculos das estradas, para grande parte dos animais as estradas funcionam como barreira física, impedindo o acesso dos mesmos aos recursos ecológicos, como comida e parceiros reprodutivos, isolando as populações e interrompendo o fluxo genético. Além disso, pelas estradas, espécies exóticas e domésticas de animais e plantas invadem áreas naturais preservadas, competindo por alimento e espaço com as espécies nativas locais, além de transmitirem doenças para as espécies nativas. As estradas promovem uma extensa perda de qualidade da floresta a partir da borda, devido à maior incidência de luz solar, calor, poluição sonora, do ar, do solo e da água. Pelas vias de escoamento de águas, as substâncias poluentes das estradas entram na paisagem de forma mais ampla e permanecem no meio ambiente, interagindo com a vida silvestre. Pelas estradas, caçadores, madeireiros e extrativistas ilegais também invadem as áreas protegidas.

 

Rodovias são empreendimentos sociais importantes, mas também promovem grandes ameaças a biodiversidade. A Reserva Biológica de Sooretama é uma área protegida com destacada importância social e ecológica, reconhecida como Patrimônio Mundial da Humanidade. Porém, mesmo assim, todos os tipos de crimes ambientais, violência, negligência e omissão a atravessam pela BR-101, enquanto, às margens da rodovia, a fauna aguarda vulnerável para trilhar seu caminho em segurança.


VíDEOS DA MATÉRIA:

Anta (femea, gravida) atropelado (https://youtu.be/yv2t5qQVAPk)

 
Anta (macho, jovem) atropelado (https://youtu.be/NPS9T6Tu0XM)

 
 

Please reload

Store_UltimosRefugios.png

Somos uma organização sem fins lucrativos. Por isso dependemos de doações para manter viva a luta em prol do meio ambiente. Sua colaboração mensal garante a continuidade e a independência do nosso trabalho.

Post_amigos_do_ultimos_refugios01.jpeg

Quer receber novidades? - Assine a newsletter

CALL US:

+55 (27) 3022-1667

CHOOSE YOUR LANGUAGE:

Rua Humberto Balbi - 21 - Ed. Renê Descartes - sala 208 -

Jardim Camburi - Vitória, ES - Brazil

2006-2019 © Últimos Refúgios - All rights reserved

  • Facebook - Últimos Refúgios
  • YouTube - Últimos Refúgios
  • Instagram - Últimos Refúgios
  • Twitter - Últimos Refúgios